sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Fieber, Kopfschmerzen, Grippe, Nebenhöhlenentzündung, Rhinitis...

Havia comentado no fim do post anterior que não sabia o que faria no domingo, mas dei a entender que sairia pra algum programa bem legal, certo? Pois eis que o inevitável aconteceu: a minha doença de toda viagem chegou, dessa vez bem cedo, com exatamente uma semana de Europa, por assim dizer (7 dias atrás estava desembarcando em Portugal). Mas peraí Mariah, como assim, "o inevitável"? Colega, seguinte, toda viagem que eu faço ou fico doente durante ou contraio um vírus que só se manifesta depois, em casa (esses são os piores). Isso é em TODAS as minhas viagens, até já me acostumei, por isso trouxe uma farmacinha turbinada de remédios, especialmente aqueles pra gripe e pra todos os tipos de coisinhas que poderiam me atacar.
Domingo acordei às 14h, muito mal, sendo que sábado tinha ido dormir super cedo. Fiquei confinada no alojamento o resto do dia. No dia seguinte eu continuava meio mal, mas pelo menos estava um pouco melhor.
Tentei prosseguir me auto-tratando com o meu arsenal farmacêutico, e também fazendo várias coisas legais na segunda e na terça (próximos posts) pra ver se adiantava na minha melhora, mas realmente, não deu pra aguentar mesmo, de forma que ontem, quarta, não consegui nem dormir por causa da febre, daí nem fui na aula, acionei o seguro de saúde e acabei indo no médico. Aliás, essa ida ao médico merece ser comentada: o seguro de saúde me mandou ir numa clinica NO OUTRO LADO DA CIDADE, sendo que sou ESTUDANTE, só ando de transporte público, estava DOENTE, não dirijo e pra pagar um taxi até lá aqui seria o preço dos rins e dos fígados da minha família inteira. Enfim, tive que pegar dois trens e caminhar uns 2km, mas meio que valeu a pena, porque o bairro onde é essa clinica é bem bonitinho.


Depois de xingar o seguro de saúde por isso, tenho que parabenizar eles, pois só cheguei lá, apresentei meu passaporte e não precisei fazer mais nada, apenas esperar uns minutinhos, pois eles já tinham feito todos os procedimentos necessários por mim. Fui chamada logo em seguida, e, GRAÇAS A DEUS O DOUTOR FALAVA INGLÊS e eu pude me comunicar melhor com ele (estava com as páginas do dicionário de alemão onde tinha os meus sintomas marcados - palavras gigantes e difíceis, já previa grandes micos). Depois de umas perguntinhas bobas e um exame babaquinha ele disse que eu apenas peguei um "resfriadinho de nada" e me entupiu de remédios. Agora estou começando a ficar melhor, hahahaha, devem ser os remédios da Alemanha me fazendo bem!

A receita médica.


Nos próximos posts vou contando o que fiz segunda, terça, quarta à tarde e hoje.


Nenhum comentário:

Postar um comentário